Arquidiocese

Ano Pastoral 2021+2022

"Onde há amor, nascem gestos"

[+info]

Desejo subscrever a newsletter de Revista de Imprensa Internacional
DACS com Vatican News | 14 Out 2021
Cardeal Nichols: Processo sinodal está focado na escuta
Presidente da Conferência Episcopal da Inglaterra e País de Gales destaca a importância da escuta no processo sinodal que conduz à XVI Assembleia Geral Ordinária do Sínodo sobre a sinodalidade.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

Enquanto as dioceses de todo o mundo se preparam para abraçar o Processo Sinodal a partir do fim de semana de 16/17 de Outubro, o Cardeal Vincent Nichols, de Westminster, convidou os fiéis a unirem-se a esta fase com foco na “escuta”, antes de falarem. Isto, diz, ajudará a “discernir” melhor o que o Espírito Santo está a pedir à Igreja hoje.

Numa Carta Pastoral emitida no Domingo, 10 de Outubro, o católico inglês explicou as fases do processo de dois anos que culminam no Sínodo dos Bispos em Roma sobre a sinodalidade em 2023 e a ideia por trás do processo.

 

Partilhar experiências de fé

Ao iniciar este processo em toda a Igreja, o Papa Francisco está a convidar os católicos a ouvirem-se “novamente uns aos outros, a ouvir experiências de fé com todas as suas alegrias e decepções, e a encontrar novas formas” de fortalecimento mútuo, escreve o Cardeal Nichols.

“Ele espera que isso nos ajude a discernir como é que a presença de Deus entra nas nossas vidas e o que o Espírito de Deus nos incentiva a fazer de novo, para que possamos ser mais vivos e criativos na nossa resposta ao chamamento de Jesus, nosso Caminho, Verdade e Vida”.

 

O objectivo do Sínodo não é produzir mais documentos

Citando o recente guia sobre o processo sinodal publicado pela Secretaria-Geral do Sínodo dos Bispos, a carta explica ainda que o objectivo do Sínodo não é produzir mais documentos.

“Pelo contrário, visa inspirar as pessoas a sonharem com a Igreja que somos chamados a ser, para fazer florescer as esperanças, para estimular a confiança, para curar feridas, para tecer relacionamentos novos e mais profundos, para aprender uns com os outros, para construir pontes, para iluminar mentes, aquecer corações e restaurar a força das nossas mãos para a nossa missão comum”.

 

Ouvir “deve vir primeiro”

É por isso que a participação no processo deve ser focada não tanto na discussão de ideias, mas em “partilhar experiências” e, a partir disso, “tentar sentir o que precisa de ser feito, tudo moldado pela oração e sob a orientação do Espírito Santo”.

Embora falar seja importante para cada relacionamento, ouvir “deve vir em primeiro lugar”, destaca o Cardeal Nichols: “O caminho é ouvir, a tarefa é discernir em conjunto as lições importantes e a inspiração do Espírito Santo, e o resultado uma maior participação na vida e missão que nos foi dada pelo Senhor”, explica a carta.

O Cardeal Nichols, assim, exorta os fiéis a unirem-se ao processo nas próximas semanas: “Esta bela iniciativa do Papa Francisco é uma oportunidade para mostrarmos o nosso cuidado pela família da Igreja. Reluz com o carácter de abertura, compaixão e ânimo de renovação do Santo Padre”, conclui.

Artigo de Lisa Zengarini, publicado no Vatican News a 12 de Outubro de 2021.

PARTILHAR IMPRIMIR
Palavras-Chave:
Sínodo  •  Sinodalidade  •  Escuta  •  Povo de Deus
Revista de Imprensa Internacional
Contactos
Morada

Rua de S. Domingos, 94 B 4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190

Quer dar uma ideia à Arquidiocese de Braga com o objectivo de melhorar a sua comunidade?

Clique Aqui

Quer dar uma sugestão, reportar um erro ou contribuir para a melhoria deste site?

Clique Aqui