Arquidiocese

Semeadores de Esperança: VII Tema
[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
14 Jul 2018
Colégio de Arciprestes
Constituição do Colégio de Arciprestes para os próximos cinco anos
PARTILHAR IMPRIMIR
 

Na renovação do Colégio de Arciprestes, recorro aos Estatutos para aconselhar a sua leitura e sublinhar duas ou três ideias chave para a hora em que vivemos. Não podemos permitir que as orientações assumidas colegialmente sejam negligenciadas. Elas orientam o caminho e motivam para compromissos que ajudam ao projecto de renovação da Arquidiocese.

O percurso está definido! Urge um compromisso sério que o torne atraente para quem nele trabalha e para que muitos se sintam interpelados e, talvez, apaixonados pela construção de uma Igreja que dê respostas às necessidades dos dias de hoje.

Em primeiro lugar, o arciprestado terá de ser “expressão da unidade, comunhão e corresponsabilidade com o Prelado da Arquidiocese” (art. 2). É a Arquidiocese que está presente num determinado território, é a imagem da Igreja que se espelha no trabalho aí realizado. A proximidade com o povo, numa Igreja em saída, só é possível através da vitalidade das comunidades e da sua plena integração na Arquidiocese através dos arciprestados.

Para que esta unidade seja possível, os Estatutos referem a importância da consciência de uma pertença à Equipa Arciprestal (art. 6), do pleno funcionamento do Conselho Arciprestal (art. 12) e do Conselho Pastoral Arciprestal (art. 16).

Depois, e para este mandato do Colégio de Arciprestes, gostaria de ver a funcionar, em todos os arciprestados, as Equipas Arciprestais. Não são facultativas nem opcionais. Delas depende a vitalidade da pastoral do arciprestado. O art. 14 refere que, para a constituição dessas equipas, “cada sacerdote ou leigo delegado agregará a si sacerdotes, religiosos/as e leigos capazes de uma colaboração eficiente na programação e na execução de actividades”. O art. 12 § 4 sublinha que, no caso dos delegados serem leigos, os sacerdotes sejam assistentes.

Recordo as equipas obrigatórias: catequese, liturgia, acção social, pastoral vocacional, jovens e vocações. A estas acrescentaria a comunicação social, tão importante e fácil de concretizar com o recurso a leigos.

Ao pedir o pleno funcionamento destas equipas, penso, sobretudo, nos leigos que temos ou que importa descobrir. Há tantos talentos! Importa confiar e não solicitar uma simples colaboração mas reconhecer a dignidade baptismal que os corresponsabiliza. Acreditemos e formemos leigos segundo o espírito dos Estatutos e dos principais objectivos a alcançar.

Depois de consultar os sacerdotes de todos arciprestados e de ouvir o Conselho Episcopal, procedo à constituição do Colégio de Arciprestes para os próximos cinco anos.

AMARES
Arcipreste, Pe. Avelino dos Santos Mendes
Vice-arcipreste, Pe. Serafim Sousa Fernandes

BARCELOS
Arcipreste, Pe. Manuel da Graça Ferreira Oliveira
Vice-arcipreste, Pe. Tiago Martins de Barros

BRAGA
Arcipreste, Pe. António Sérgio Gouveia Garcia Torres
Vice-arcipreste, Pe. Marcelino Paulo Machado Ferreira

CABECEIRAS DE BASTO
Arcipreste, Pe. Daniel Cardoso Pereira
Vice-arcipreste, Pe. Manuel Baptista Rodrigues Quinta

CELORICO DE BASTO
Arcipreste, Pe. Albano Fernandes da Costa
Vice-arcipreste, Pe. Francisco Medeiros Bastos

ESPOSENDE
Arcipreste, Pe. Delfim Duarte Fernandes
Vice-arcipreste, Pe. José Manuel Ferreira Ledo

FAFE
Arcipreste, Pe. José António Ribeiro de Lima Carneiro
Vice-arcipreste, Pe. Carlos Eugénio Pinheiro de Araújo

GUIMARÃES / VIZELA
Arcipreste, Pe. Constantino Matos de Sá
Vice-arcipreste, Pe. Samuel Miranda Vilas Boas

PÓVOA DE LANHOSO
Arcipreste, Pe. Albino José da Silva Carneiro
Vice-arcipreste, Pe. António Rafael Moreira Poças

TERRAS DE BOURO
Arcipreste, Pe. Almerindo Martins da Costa
Vice-arcipreste, Pe. Fernando Bento da Costa e Sousa

VIEIRA DO MINHO
Arcipreste, Pe. Albano Jorge da Costa
Vice-arcipreste, Pe. Fernando Manuel da Costa Machado 

VILA DO CONDE / PÓVOA DO VARZIM
Arcipreste, Pe. Manuel Casado Neiva
Vice-arcipreste, Pe. Paulo César Pereira Dias

VILA NOVA DE FAMALICÃO
Arcipreste, Pe. Armindo Paulo da Silva Freitas
Vice-arcipreste, Pe. Francisco Miguel Fernandes Carreira

VILA VERDE
Arcipreste, Pe. Carlos Manuel Fernandes Lopes
Vice-arcipreste, Pe. António Rodrigues

 

Braga, 18 de Julho de 2018,
Memória do Beato Bartolomeu dos Mártires

 

† Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz

PARTILHAR IMPRIMIR
Documentos para Download
Departamento de Comunicação
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 BRAGA

TEL

253 203 180

FAX

253 203 190