Arquidiocese

Horários

Catequese Digital

[+info]

Desejo subscrever a newsletter da Arquidiocese de Braga
DACS com Agência Ecclesia | 22 Mai 2020
Papa Francisco indica «talentos a desenvolver» nas Obras Missionárias Pontifícias
Mensagem alerta para a auto-referencialidade, ânsia de comando e elitismo e apelou a mudanças.
PARTILHAR IMPRIMIR
 

O Papa Francisco aponta os “talentos a desenvolver” e as “tentações e doenças a evitar”, numa análise ao “tempo presente” dirigida às Obras Missionárias Pontifícias (OMP) que partilhou esta quinta-feira por ocasião da assembleia geral que foi cancelada por causa da pandemia.

Na mensagem, o Papa explica que as características que destacou “podem ajudar” as OMP a “subtraírem-se às armadilhas e patologias” do caminho, “e de tantas outras instituições eclesiais”, como a “auto-referencialidade; ânsia de comando; elitismo; isolamento do povo; abstração” e “funcionalismo”.

Francisco destaca “traços distintivos da missão” – como a “atracção; gratidão; humildade; facilitar; aproximação à vida real; predilecção pelos humildes e os pobres” – que desenvolveu na exortação apostólica Evangelii Gaudium “por acreditar que seria útil e fecundo – e inadiável” – as Obras Missionárias Pontifícias “confrontarem-se com esses critérios e sugestões”.

“É o Espírito Santo que acende e guarda a fé nos corações: O reconhecimento deste dado muda tudo. É o Espírito que inflama e anima a missão, imprimindo-lhe feições «genéticas», acentuações e andamentos singulares que tornam o anúncio do Evangelho e a confissão da fé cristã uma coisa diferente de qualquer proselitismo político ou cultural, psicológico ou religioso”, assinala o Papa.

“As Obras Missionárias, tornando-se com o decorrer do tempo uma rede espalhada por todos os Continentes, reflectem pela sua própria configuração a variedade de acentos, condições, problemas e dons que conotam a vida da Igreja nos diferentes lugares do mundo. Uma pluralidade que pode proteger contra assimilações ideológicas e unilateralismos culturais”, afirma Francisco, recordando que, desde o início, “sempre se apresentaram familiares ao coração do povo de Deus” na oração e na caridade, “sob a forma da esmola”.

Estava marcada para esta quinta, dia 21 de Maio, a assembleia geral anual das Obras Missionárias Pontifícias com a presença do Papa, que incentiva também estas a avançar “com entusiasmo” porque “há tanto a fazer”.

“Tende presente, por um lado, que uma centralização excessiva, em vez de ajudar, pode complicar a dinâmica missionária e, por outro, que uma articulação puramente nacional das iniciativas põe em risco a própria fisionomia da rede das OMP, bem como o intercâmbio de dons entre as Igrejas e comunidades locais, vivido como fruto e sinal tangível da caridade entre os irmãos, na comunhão com o Bispo de Roma”, avisa Francisco.

PARTILHAR IMPRIMIR
Departamento para a Comunicação Social
Contactos
Director

P. Paulo Alexandre Terroso Silva

Morada

Rua de S. Domingos, 94 B
4710-435 Braga

TEL

253203180

FAX

253203190